DANÇA

image1

Cia. de Dança Maurício de Oliveira & Siameses

Rubedo e trajetória
A companhia de dança Maurício de Oliveira & Siameses nasceu em 2005, na capital paulista, a partir da busca de linguagem autoral. Em cena, o grupo partilha diversas experiências e estados de existência, vividos diretamente no corpo do próprio coreógrafo, Maurício de Oliveira. Rubedo representa a conciliação do corpo com a redescoberta do seu espaço interior, ou de sua alma. É a última parte da Trilogia Alquímica que a aborda a transformação da matéria em dança, composta também por Nigredo e Albedo.

image1

Cia. de Danças de Diadema

Eu por detrás de mim e trajetória na formação de plateia
Com mais de 20 anos de atuação, a Companhia de Danças de Diadema tem se destacado no cenário da linguagem por seu caráter inovador. Criada por iniciativa da Prefeitura de Diadema e pela bailarina e coreógrafa Ivonice Satie, desenvolve, além do trabalho artístico, um projeto sociocultural em que os bailarinos atuam como artistas orientadores no Projeto Oficinas – Difusão e Acesso à Dança. Reconhecida no Brasil e internacionalmente, abraçou como uma de suas missões o ensino da dança e da descoberta do corpo como forma de expressão, atuando junto à comunidade.

image1

Corpo de Baile de Caraguatatuba

Colcha de retalhos e trabalho continuado de formação de plateias e de novos artistas
Criado em 2001 pela Prefeitura da Caraguatatuba, participou dos principais festivais de dança do País ao longo de seu processo de amadurecimento técnico e artístico, tendo recebido diversos prêmios. Desenvolve trabalho profissionalizante com os intérpretes, dialogando com as diversas possibilidades na dança: clássica, contemporânea, folclore, percussão e teatro, convergindo na pesquisa e criação de novas composições coreográficas. Inspirada no conceito de herança cultural, Colcha de Retalhos explora as dimensões biológica, espacial e sensorial da essência cultural brasileira.

image1

Núcleo de pesquisa Mercearia de Ideias

Breve compêndio para pequenas felicidades e trajetória
Em 2009, ainda no Balé da Cidade de São Paulo, Luiz Fernando Bongiovanni fundou o Núcleo de Pesquisa Mercearia de Ideias, com a intenção de poder criar uma plataforma de pesquisa e colaboração artística. Com uma metodologia de trabalho própria, o núcleo valoriza as possibilidades do intérprete e as ferramentas de improvisação. Para Breve compêndio para pequenas felicidades, o ponto de partida foram conversas entre os bailarinos em que se buscou refletir não sobre o senso comum, mas sobre a descoberta individual das possibilidades de felicidade.

image1

Projeto Mov_ola (Alex Soares)

Devolve dias de minha vida e Quebrakousky
Com um nome que remete ao conceito das antigas moviolas, máquinas que permitiram editar os filmes com a chegada do cinema sonoro, transformando as fotografias em movimento, o Projeto do bailarino, coreógrafo e videomaker Alex Soares existe desde 2008. Procurando trabalhar a dança a partir da convergência de diversas mídias, incluindo artes visuais, técnicas digitais e redes sociais em seus processos de criação. Funciona como uma incubadora de projetos e busca propostas inéditas, na tentativa de agregar novas plateias para a dança contemporânea.

Votações encerradas!